sexta-feira, 16 de julho de 2021

salvando as flores


'em todas partes onde estou, 
eu sinto um cheiro de festas
mas sei que a festa acabou ... '

14 comentários:

  1. Caro amigo blogueira,
    sigo você faz muito tempo e estou convidando para que no meu blog HUMOR EM TEXTO, diga com toda a franqueza se você está ou não está também!!!
    Sua opinião é imprescindível.
    Um abração carioca.

    ResponderExcluir
  2. Em tempos de Pandemia até as flores sofrem...
    .
    Cumprimentos
    .
    Pensamentos e Devaneios Poéticos
    .

    ResponderExcluir
  3. Mas a flore continua linda!:)
    -
    Momentos de lúcida reflexão
    -
    Beijo, e um excelente fim de semana..

    ResponderExcluir
  4. Sempre haverão flores.Festas? Cabe a cada um fazê-las...beijos, chica

    ResponderExcluir
  5. A partir do momento em que colhemos uma flor...ela começa
    o seu processo de extinção.
    Beijo
    Olinda

    ResponderExcluir
  6. E o que parece, Lis, uma verdade definitiva transcende todo e qualquer aspecto de transitoriedade que a semântica da palavra festas expressa. E o pretérito perfeito encerra o sentido de acabado. Apreendo um sentido mais amplo de festas e festa. O singular e o plural denotam sentidos particulares. Uma festa particular acabou sugere a palavra festa no singular. E, no plural, o substantivo cheiro denota uma amplidão, um espalhamento à festa. A particular acabou, mas há outras cujo cheiro se espalha. Ler é conferir significados ao que se diz. Foto e fragmento de poema encerram um belo conjunto.
    Tudo para salvá-las independente de qualquer outra leitura.
    Um forte abraço, querida amiga!

    ResponderExcluir
  7. Partiu...
    Pode ser que tenha conserto.
    Se não tiver, então consertado está. Nada a fazer e é seguir em frente.
    As nossas flores, estão sempre connosco.

    ResponderExcluir
  8. as belas flores merecem ser cuidadas e colocadas numa outra jarra !!!
    beijinhos

    ResponderExcluir
  9. A foto está linda, mostra beleza, natureza, mas acabou, seja a jarra, seja apenas o decorativo... mas juntando o conteúdo, dá para recomeçar.
    Um feliz fim de semana, Lis!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  10. Por vezes essa sensação, esse sentimento nos invade.
    Que a gente ao menos tente salvar as flores dos vasos quebrados e tentar darmos a chance de sobrevida a elas e a nós também, afinal a vida segue e outra festas virão e quem sabe numa delas se chegue a tempo de desfrutá-las. Me perdoe, eu viajo, divago demais...
    Bom sábado, beijinhos
    Valéria

    ResponderExcluir
  11. Bom dia de sábado, querida amiga Lis!
    A festa do Amor acabou, mas a esperança não morreu.
    Linda imagem para um enunciado perfeito.
    Que seu sábado seja abençoado!
    Beijinhos carinhosos e fraternos de paz e bem

    ResponderExcluir
  12. O vaso partiou-se mas há que salvar as flores e as plantas. O Homem tem muito que fazer se quiser tentar (será que vamos a tempo?) salvar o planeta !

    ResponderExcluir
  13. O fim de uma festa esta inclusa a solidão, já que andam sempre juntas.
    Um jarro que quebra não rouba a beleza da flor.
    Bela foto sempre com sensibilidade aguçada.
    Beijo Lis.

    ResponderExcluir
  14. Uma publicação que não poderia traduzir melhor a presente fase, que o mundo atravessa... mas... tudo sempre continua... e as flores, se não continuarem a nascer no vaso... nascerão no chão... às vezes até por uma pequena fenda, nos lugares mais impensáveis... a celebração da vida, deve continuar... talvez não nos mesmos moldes de antes... mas estar-se vivo e de saúde... nos tempos que correm é de festejar... de forma segura, preferencialmente... para os tempos mais próximos...
    Beijinhos
    Ana

    ResponderExcluir