domingo, 4 de novembro de 2012

explosão de cores


... dançando na folhagem.

14 comentários:

  1. Maravilhosa!!beijos,linda noite e semana!chica

    ResponderExcluir
  2. Dá vontade de pular nessa profusão de cores, de me deixar envolver pelos tons, de deixar que o cheiro se entranhe...um tapete lindo Lis.
    Parabéns.
    Beijos
    Manu

    ResponderExcluir
  3. Estas cores das folhas são muito bonitas, e assim caidas no chão, parecem um tapete colorido.

    Bjus

    ResponderExcluir
  4. Dá vontade mesmo de dançar sobre essa linda folhagem outonal! Obrigada por me seguir e fiquei feliz quando vi seu rostinho no painel de seguidores.Também encontro aqui amigos meus, muito conhecidos como a Chica e a Amara. Liz, prazer! e conheça também: www.marialuizasaes.blogspot.com. Muito sucesso! Linda semana! Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Gostei da raiz parecendo veias saindo da terra.
    Um festival de cores lindo!

    ResponderExcluir
  6. Lis, além de dançar sobre essa folhagem, senti vontade de deitar, rolar feito criança, rsrs.

    Lindo por demais!!

    Beijos de uma deliciosa noite e uma semana abençoada.

    ResponderExcluir
  7. Este é o tempo em que a cor grita em tudo quanto é canto! Bela foto!
    Um abraço.
    M. Emília

    ResponderExcluir
  8. A fotografia tinha muito potencial. Mas não sei o que lhe fez, se lhe aplicou algum tratamento ou efeito, que ela ficou pixelizada e cheia de "grão". O objectivo era mesmo esse?

    ResponderExcluir
  9. Oi Remus
    Não sei se fala em 'pixel' como medida de resolução , se for de fato ela tem um excesso de cores que era essa a intenção,e se grãos são os ruídos não vejo nenhum... hehehe ou muito pouco _ as cores se misturam dando a impressão.Enfim ,como sabes sou uma ignorante total em técnicas de fotografar ,isso deixo para os mestres.
    Gosto do seu olhar mais apurado, estimula estudar a respeito e tentar fazer bonito.
    um abraço

    ResponderExcluir
  10. :-)
    Quando falo em pixelizada (apesar do termo não existir, mas devia... :-P) refiro-me ao facto dos contornos dos objectos, neste caso folhas, não estarem suaves. A melhor analogia que encontro, será os panos com bordados em ponto-de-cruz. Nesses panos, independentemente do desenho que se faça, os contornos irão sempre apresentar ângulos rectos (quadrados) e não curvas suaves.
    No caso desta fotografia, penso que a Lis deverá ter feito um crop, ou algo do género, mas quis manter um tamanho grande. Esse facto, só por si, faz com este efeito seja mais evidente. Ou então, a própria máquina não conseguiu lidar com toda a informação de cores e de detalhes que a fotografia requeria.

    ResponderExcluir